Remoção de metais pesados em solução por zeólitas naturais: revisão crítica

Mirian Chieko Shinzato

Resumo


Nesta síntese são discutidos os resultados de trabalhos publicados nos últimos anos referentes à aplicação das zeólitas naturais na remoção de metais pesados em solução. A seqüência de seletividade iônica, bem como os parâmetros associados à eficiência de adsorção e capacidade de troca catiônica (CTC), estão inteiramente relacionados à estrutura cristalina das zeólitas e às características químicas dos íons encontrados em solução. Cabe ressaltar que, algumas variáveis externas como temperatura, pH e concentração iônica inicial podem interferir no processo de remoção de metais, assim como na seqüência de seletividade iônica. De forma geral, íons com menor energia de hidratação possuem maior preferência pelos sítios de troca disponíveis nas estruturas das zeólitas. A eficiência de remoção de íons de maior energia de hidratação, por sua vez, pode ser controlada pela sua concentração na solução: quanto menor, melhor. Verifica-se, portanto, que as zeólitas naturais possuem grande potencial de aplicação em tratamentos de efluentes contaminados com metais pesados.

Palavras-chave


Zeólitas naturais; Adsorção; Troca iônica; Metais pesados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20070005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.