INTERPRETAÇÃO ECOLÓGICA DOS FORAMINÍFEROS DE SEDIMENTOS MODERNOS DA BAÍA DE SEPETIBA E ADJACÊNCIAS, RIO DE JANEIRO

KENITIRO SUGUIO, ELAENE M. VIEIRA, JOSÉ H. BARCELOS, MARIETTA S. SILVA

Resumo


Na baia de Sepetiba, corpo de água salgada semiconfinado com cerca de 305 km2 a sedimentação atual é de natureza essencialmente elástica. Destes sedimentos, foram coletadas 92 amostras, cujas análises permitiram conhecer a relação entre os foraminiferos bentônicos e foraminíferos planctônicos, suas condições flsicas (tamanho, espessura e desgaste) e o estado de conservação das diatomáceas. Foram determinadas seis espécies dominantes de foraminíferos, na área estudada: Ammonia beccaril Liné em trinta e oito amostras. Bulimbtella elegantíssima Orbigny em dezessete amostras, TextuIaria sp, em catorze amostras, Bulimlna marginata Orbigny em duas amostras, Reophax sp, e Arenoparrella mexicana Kornfeld em uma amostra. Deste modo, três grandes biofácies e outras três menos importantes foram caracterizadas pelo conteúdo em foraminíferos dos sedimentos. Os resultados obtidos confirmam a importância de estudos sinecológicos de foraminiferos na compreensão da dinâmica das águas, especialmente quando avaliados ao nivel de informações regionais. Além disso, os reflexos das variações do teor de oxigênio das águas no arcabouço do ecossistema e no seu conteúdo cm foraminíferos foram verificados. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.