VARIABILIDADE DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO POR DIFERENÇA NORMALIZADA (NDVI) EM ÁREAS DE REFLORESTAMENTO: FLORESTA ESTADUAL ‘EDMUNDO NAVARRO DE ANDRADE’ (FEENA)/RIO CLARO (SP)

Luiz Batista CASTANHEIRA, Paulo Milton Barbosa LANDIM, Roberto Wagner LOURENÇO

Resumo


Este trabalho apresenta a análise qualitativa da densidade e da intensidade da atividade fotossintética da vegetação com possíveis consequências no fluxo de carbono na região da Floresta Estadual “Edmundo Navarro de Andrade”, FEENA, por meio da variação do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI). A FEENA é uma Unidade de Conservação e tem sua maior parte contida na área do município de Rio Claro. Rio Claro está localizado no Centro-Leste do Estado de São Paulo, entre as coordenadas 22º05’ de Latitude Sul e 47º55’ de Longitude Oeste de Greenwich. Na análise foram utilizadas imagens do sensor TM Landsat de 1991 a 2011. Foram consideradas medidas da estatística descritiva, tendência central e de dispersão, do NDVI, além de curvas de tendência. Como ferramentas foram utilizadas Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e Planilhas Eletrônicas. As médias da série temporal dos mapas de NDVI da FEENA apresentaram amplitude total 0,05 e média geral 0,68. Esses valores indicam que a Floresta manteve nesse período alta densidade e alta intensidade da atividade fotossintética de sua vegetação. Em função disso, pode-se inferir que ocorreu variação positiva do sequestro de carbono da atmosfera na região.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank