ANÁLISE TRIDIMENSIONAL DE POROSIDADE EM ROCHA ASSOCIADA À DOLOMITIZAÇÃO MULTIFÁSICA

Angela Pacheco LOPES, Cristina Valle PINTO-COELHO, José Manoel dos REIS NETO, Clarice MARCHESE

Resumo


A visualização tridimensional e a quantificação volumétrica simultânea dos poros e das fases de dolomitização multifásica em rochas carbonáticas por meio de microtomografia de raios X, integrada à petrografia, fornecem dados importantes para análise de rochas reservatório. As rochas coletadas constituem mármores e brechas dolomíticas da Formação Água Clara, porção sul do Cinturão Ribeira, Paraná, Brasil. Os mármores apresentam porosidade total mais baixa (0,2 a 0,5%) que as brechas, as quais possuem valores entre 2 e 9%. Quatro fases principais de dolomitização afetaram os mármores e as brechas estudadas. Estas fases são caracterizadas por distintos tipos texturais de dolomita. A fase 1, constituída por fragmentos de mármores, contém dolomita com granulação fina. Cimento micrítico constituído por dolomita microcristalina rica em ferro, calcita, muscovita e quartzo, na fase 2, envolve os fragmentos da fase 1. A fase 3 é constituída por dolomita em sela de granulação média à grossa, com goethita na superfície de clivagem. Essa fase ocorre em veios e cavidades, por vezes associada à calcita tardia (fase 4). A maior porcentagem de porosidade ocorre associada à dolomita em sela. A preservação de espaços vazios na precipitação destas fases é a hipótese mais provável, principalmente pela forma dos poros.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank