METODOLOGIA PARA A QUANTIFICAÇÃO DA EXALAÇÃO DO GÁS RADÔNIO EM ROCHAS ORNAMENTAIS

Antonio Carlos ARTUR, Daniel Marcos BONOTTO, Paulo Giovany Quadros do AMARAL, Tamar Milca Bortolozzo GALEMBECK

Resumo


Este trabalho descreve um método para quantificar o gás radônio exalado em rochas ornamentais implementado no DPM/IGCE/UNESP de Rio Claro. O gás radônio é radioativo, sendo considerado cancerígeno, o que reforça a necessidade da realização de estudos focando a sua presença no meio ambiente. Alguns métodos para quantificar o radônio exalado de rochas são complicados, precisando de várias etapas em laboratório para que sejam obtidos os dados, o que conduz à perda do gás na medida em que aumenta o tempo para a aquisição dos resultados. A técnica empregada é de fácil uso para se obter os resultados, adquiridos na forma de ciclos de medidas. O principal desafio consistiu no acondicionamento das amostras para a análise em recipiente que mantivesse certa pressão de vácuo interna por período relativamente longo, equivalente aos 25 dias necessários para que o 222Rn atinja seu equilíbrio radioativo, e que permitisse sua conexão ao aparelho medidor do gás sem interferência do ar do meio externo. Os procedimentos permitiram a realização do monitoramento e a quantificação do radônio para várias amostras de rochas ornamentais, contribuindo para o avanço das pesquisas sobre o comportamento e difusão desse gás em materiais pétreos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank