ANÁLISE DE PERFIS SEGMENTADOS DE DRENAGEM PARA A AVALIAÇÃO MORFOTECTÔNICA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO ALTO RIO JAGUARI (SP-MG)

Gustavo Pastana Rodrigues da SILVA, Mario Lincoln ETCHEBEHERE, Antonio Roberto SAAD, Ana Olívia Barufi FRANCO-MAGALHÃES

Resumo


Este trabalho avalia a hipótese de que processos neotectônicos influenciam os processos de dinâmica superficial da bacia do Rio Jaguari, localizada na região bragantina e sul do estado de Minas Gerais, empregando-se a análise dos perfis longitudinais dos cursos d'água mais importantes e a interpretação de imagens SRTM. Esta região apresenta predomínio de rochas cristalinas pré-cambrianas e discretas ocorrências de sedimentos cenozóicos; o relevo é bastante movimentado e diversificado. Tem-se que os cursos d'água representam um dos principais agentes de modelagem do relevo e propiciam a esculturação dos vales e a formação de depósitos aluvionares. Dentre tais estudos, destaca-se a análise dos perfis longitudinais de drenagens, que podem ser representados em forma de gráficos de coordenadas cartesianas (pares ordenados "extensão da drenagem - cota"), para a detecção de deformações crustais na bacia de drenagem do rio Jaguari. Os perfis longitudinais tendem a se mostrar como curvas de conformação logarítmica, nas quais podem ser detectados trechos em desequilíbrio, indicativos de atividade tectônica recente. No presente trabalho, observa-se que os rios de maior porte da área, que são o Jaguari, o Jacareí e o Camanducaia, apresentam duas ou mais rupturas significativas em seus respectivos perfis longitudinais, configurando nick points expressivos. Foram delimitados dois tipos básicos de zonas morfoestruturais: (1) áreas fortemente dissecadas e (2) áreas com regolitos espessos. Essas zonas apresentam contatos bruscos e lineares, reforçando a hipótese de movimentos verticais diferenciados. Assim, as áreas do tipo (1) representariam blocos em ascensão e, as do tipo (2), blocos em subsidência, com marcante influência na morfogênese e na formação/preservação de mantos regolíticos e depósitos sedimentares mais jovens.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank