RELAÇÃO DO MEIO FÍSICO COM O MANEJO SUSTENTÁVEL DE PLANTIO DE EUCALIPTO EM ÁREAS DE TERRENOS ACIDENTADOS - A FAZENDA SANTA EDWIRGES, VALE DO PARAÍBA, SUDESTE DO BRASIL

Silvio Jorge C. SIMÕES, George de Paula BERNARDES, Isabel Cristina de Barros TRANNIN, Sueli Yoshinaga PEREIRA, Paulo Valladares SOARES

Resumo


Neste estudo são descritos e analisados os elementos e processos do meio físico de uma área de plantio de eucalipto (Fazenda Santa Edwirges), situada em uma região de relevos acidentados no Médio Vale do Paraíba do Sul (porção paulista). Para isto foram elaborados os mapas geológico e geomorfológico em escala de detalhe (1:10.000) e análise de solos, incluindo textura e ensaios geotécnicos com amostras deformadas e indeformadas, procurando correlacionar estes parâmetros do meio físico com a evolução dos processos como erosão acelerada, escorregamentos e inundações. Os resultados mostraram que três associações geológica-geomorfológica - escarpas alongadas com rochas graníticas, morros e morrotes recortados por zonas de cisalhamento e relevos alveolares com sedimentos inconsolidados - representam situações de elevada vulnerabilidade ao desenvolvimento dos processos. Ao contrário, a associação de morros e morrotes com rochas gnáissicas ricas em biotita, mostrou baixa vulnerabilidade, ou seja, maior resiliência aos processos. O conhecimento do meio físico em áreas de florestas plantadas pode contribuir significativamente para o gerenciamento e manejo destas áreas como, por exemplo, estabelecer a porcentagem de áreas plantadas e definir traçados de estradas com menor impacto ambiental.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank