INVESTIGAÇÃO TECNOLÓGICA DE ARENITOS SILICIFICADOS DA FORMAÇÃO BOTUCATU (NE DO PARANÁ) PARA USO COMO ROCHA DE REVESTIMENTO

Tarcísio José MONTANHEIRO, Antonio Carlos ARTUR, Filipe MONTANHEIRO, Francisco de Assis NEGRI, Ana Lúcia GESICKI, Paulo César BOGGIANI

Resumo


Há muitos anos o arenito silicificado da Formação Botucatu tem sido alvo de interesse de pesquisadores e mineradores, seja para o entendimento da gênese da silicificação, seja para o seu aproveitamento como rocha de revestimento na construção civil. Se aos primeiros existem vários artigos disponíveis na literatura geológica para os outros apenas dados técnicos de comercialização. Na porção nordeste do Estado do Paraná e sudoeste do Estado de São Paulo estas rochas são extraídas e comercializadas como pedras para revestimento. Pouco se sabe sobre suas características intrínsecas e tecnológicas. Assim, para conhecer as características petrográficas e o comportamento físico-mecânico destes materiais, segundo as normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas para rochas ornamentais, duas amostras volumétricas representativas dos arenitos parcialmente silicificados de uma "mina" da região de Ribeirão Claro/PR foram selecionadas para esse estudo. Os resultados de todos os ensaios são apresentados e, numa análise geral, eles indicam que o desempenho tecnológico exibido pelos arenitos estudados não é apropriado para o uso dessas rochas como materiais de revestimento, principalmente horizontais, tais como pisos, soleiras e degraus de escadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank