APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DE SUPERFÍCIE DE RESPOSTA NA REMEDIAÇÃO DE UM SOLO ARENOSO CONTAMINADO ARTIFICIALMENTE COM COBRE

Rafael Henrique GONÇALVES, José Ricardo STURARO

Resumo


Uma das tecnologias alternativas para a remediação de solos contaminados com metais pesados é a lavagem de solos in situ, cujo principal processo de remoção do contaminante do solo consiste na percolação de uma solução extratora. Este trabalho objetivou aplicar a metodologia de superfície de resposta para apontar combinações entre os parâmetros da solução extratora (concentração de Na2EDTA, volume e pH), tendo em vista a redução da concentração de cobre de um solo arenoso, a níveis de risco inferiores aos valores de intervenção para os cenários de exposição adotados pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Para tanto, realizou-se uma série de ensaios de lixiviação em coluna utilizando-se um Neossolo Flúvico artificialmente contaminado (1257,3 mg kg-1). Os ensaios foram conduzidos em triplicata e configuraram um arranjo experimental do tipo planejamento composto central rotacional, composto por 15 diferentes combinações dos parâmetros da solução extratora e de uma replicata no ponto central. A um nível de 5% de significância, o modelo ajustado (R2 = 0,98) apontou combinações de concentração de Na2EDTA, volume e pH da solução extratora que permitem reduzir a concentração de cobre a valores inferiores aos dispostos pela agência ambiental paulista, para os cenários de exposição industrial, residencial, agrícola ou área proteção máxima.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank