GEOLOGIA DA KLIPPE ITALVA NA REGIÃO ENTRE CANTAGALO E ITAOCARA, NORDESTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Caroline PEIXOTO, Monica HEILBRON

Resumo


Na região NE do Estado do Rio de Janeiro as unidades aflorantes do Domínio Italva se dispõem em faixas NE-SW ocupando cerca de 430 km2 entre os municípios de Cantagalo e Itaocara. Seis unidades foram cartografadas na área em questão: a) Suíte Morro do Escoteiro: (granada) biotita muscovita granito leucocrático homogêneo, localmente foliado e com cristais centimétricos de feldspato; b) Anfibolito mesocrático a melanocrático; c) Unidade Serra da Prata: hornblenda biotita gnaisse homogêneo a bandado, leucocráticos a mesocráticos com enclaves máficos e intercalações de biotita gnaisse leucocrático de granulometria média; d) Unidade Macuco: granada biotita ganisse homogêneo localmente com sillimanita; e) Unidade São Joaquim: mármore puro de granulometria média a grossa, homogêneo, com níveis ricos em grafita e intercalações de anfibolitos; f) Unidade Euclidelândia: sillimanita granada biotita muscovita gnaisse, rico em magnetita e localmente com turmalina. Na região afloram rochas do Complexo Rio Negro composto por hornblenda biotita gnaisses tonalíticos, mesocráticos de granulometria média. Apresenta características de campo e petrográficas semelhantes ao hornblenda biotita gnaisse da Unidade Serra da Prata. As unidades do Domínio Italva compõem uma sinformal com flancos ubparalelos e caimento de eixo para NE. Apresenta migmatização pontual e seu metamorfismo é de fácies anfibolito médio a alto.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank