Dinâmica e erosão/processos deposicionais no interior de depósitos de areia, Sudoeste do Rio Grande do Sul, Brasil

Roberto VERDUM, Vagner Garcez SOARES

Resumo


A região de estudo denomina-se "Cuesta do Haedo" no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. É caracterizada pelas litologias da Formação Guará, Botucatu e Serra Geral, que capeia o reverso da cuesta. Nestas áreas ocorre o afloramento da formação Botucatu e Guará, as chamadas "janelas de Botucatu", onde ocorrem muitos dos areais. Os solos associados a estas litologias são suscetíveis à erosão, pois a sua constituição tem reduzido conteúdo de silte e argila, assim como de matéria orgânica, apresentando baixos níveis de fertilidade e agregados, contribuindo para o retrabalhamento dos sedimentos. Este trabalho propõe-se a identificar processos erosivos/deposicionais e as microformas resultantes, definindo e cartografando o perímetro dos areais - um de rampa e um de colina - para a detecção das frentes de expansão/retração. Além disso, procura-se identificar as formas de acumulação e as vias de transporte dos sedimentos associando com as formas da vertente a montante. Considera-se fundamental nessa dinâmica o regime pluvial na região, isto é, com boa média de chuvas mensais (em torno de 100 mm) e anuais (1.200 mm), mas com episódios de chuvas concentradas (até 160 mm/ dia). O produto final do trabalho busca estabelecer um quadro síntese, onde estão os registros das principais dinâmicas que desencadeiam a formação dos areais e a sua ampliação/redução, assim como as respectivas microformas que existem neles.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank