CAPACIDADE DE CARGA REAL (CCR) DA CAVERNA DE SANTANA, PARQUE ESTADUAL TURÍSTICO DO ALTO RIBEIRA (PETAR) - SP, E INDICAÇÕES PARA O SEU MANEJO TURÍSTICO

Heros Augusto Santos LOBO

Resumo


O uso turístico da caverna de Santana gerou uma série de danos em seu ambiente, comprometendo parte de suas condições originais. Compondo um conjunto de medidas adotadas para contornar esta situação, o presente trabalho apresenta limites físicos para sua visitação e indicações para contribuir com seu manejo e gestão espeleoturísticos. Para tanto, foi utilizado o método da Capacidade de Carga de Cifuentes e alguns princípios básicos do método de Manejo dos Impactos de Visitação - VIM. Os resultados indicam uma Capacidade de Carga Real (CCR) de aproximadamente 120 visitas diárias na caverna. As discussões levantam hipóteses sobre a alteração do método utilizado e sobre o intervalo temporal entre os grupos de visitantes, sugerindo uma CCR provisória de 117 e 135 visitas diárias, respectivamente, em dias úteis e finais de semana/feriados. As conclusões indicam a necessidade de revisão conceitual no método utilizado, principalmente quanto à sua adaptação para o manejo turístico de cavernas. Quanto ao caso estudado, recomenda-se o início imediato do monitoramento ambiental da caverna, de forma a verificar a plausibilidade dos limites de visitação ora propostos e suas possíveis relações com a mitigação dos impactos ambientais do turismo em seu interior.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank