O gênero paracalamites zalessky 1927, na tafoflora de Itapeva, carbonífero superior do subgrupo itararé, grupo tubarão, sudoeste do Estado São Paulo, Brasil

Ana Paula Zampirolli, Mary E Bernardes-de-Oliveira

Resumo


A tafoflora de Itapeva (SP) é parte integrante da Tafoflora A da sucessão neopaleozóica da bacia do Paraná. Caracteriza-se por ser uma flora gondvânica pré-glossopterídeas, neocarbonífera, composta de esfenópsidas, pteridófilas (filicópsidas ou progimnospermópsidas ou pteridospermópsidas e gimnospermópsidas). O morfogênero Paracalamites aparece como elemento componente dessa tafoflora com três espécies: P. australis Rigby; P. levis Rigby e P. montemorensis Millan. Para as três formas específicas são propostas emendas à diagnose com base nesse material e naquele revisado do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Palavras-chave


Paracalamites; Esfenópsidas; Itapeva; Subgrupo Itararé; Gondvana Brasileiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20000002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.