Condições de ocorrência das águas subterrâneas e do potencial produtivo dos sistemas aqüíferos na região Metropolitana de Campinas - SP

Sueli Yoshinaga-Pereira, Annkarin Aurelia Kimmelmann e Silva

Resumo


O presente trabalho é uma avaliação hidrogeológica executada na Região Metropolitana de Campinas, região centro-este do Estado de São Paulo. Esta área pertence a região de conturbação da Bacia do Piracicaba e Capivari, região de ocorrência dos grandes sistemas aqüíferos Cristalino e Tubarão e, localmente, os diabásios. Nesse estudo, 1711 poços foram cadastrados, onde 1008 apresentaram dados hidrodinâmicos, 1217 possuem perfil geológico e 10 são resultados de testes de bombeamento. Os resultados mostraram a forte influência de estruturas tectônicas, falhas normais e densidades de fraturas para a produtividade de poços no Sistema Aqüífero Cristalino. Os movimentos neotectônicos também podem estar relacionados à produtividade dos poços. A presença do manto de alteração pode caracterizar um aqüífero de porosidade primária cobrindo esse sistema aqüífero regional. A capacidade específica mostrou valor mediano de 0,1 m³/h/m e vazão de 5,2 m³/h. A transmissividade de seis poços foram: 0,32; 0,13; 0,14; 0,18; 6,85; 0,29 e 1,18 m²/dia. Os sedimentos arenosos de subsuperficie e os mais altos valores de espessura de sedimentos foram os parâmetros relacionados a uma melhor produção dos poços no Sistema Aqüífero Tubarão. O valor mediano da capacidade específica e vazão são 0,11 m²/dia e 6,0 m³/h, respectivamente. Os poços em diabásios apresentaram baixos valores de capacidade específica (0,06 m³/h/m) e sua produtividade está relacionada a presença de fraturas. A produtividade de poços que explotam mais do que um aqüífero (poços mistos), pode estar relacionada a espessura saturada e aos limites mais profundos entre unidades aqüíferas. As zonas de produtividade podem estar relacionadas aos blocos estruturais com movimentos neotectônicos, encontrados na área de estudo. O valor mediano de capacidade específica e vazão são 0,07 m³/h/m e 4,8 m³/h,respectivamente. Os poços que explotam o Aqüífero Diabásio e Tubarão mostraram os mais altos valores de produtividade. As transmissividades foram determinadas em três poços, obtendo os seguintes valores: 0,113; 2,77 e 0,71 m²/dia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.19970002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.