Proposta de metodologia de definição de carta geotécnica básica em regiões tropicais e subtropicais

Regina Davison Dias

Resumo


O trabalho apresenta a metodologia de definição de carta geotécnica básica que está sendo usada no Sul do Brasil. A unidade geotécnica é estimada considerando a superposição da pedologia e a geologia. Em zonas urbanas, é feito um estudo pedológico simplificado voltado para a geotecnia. Estimadas as unidades e os horizontes de solos, são realizados trabalhos de campo com vistas a análises morfológicas e retiradas de amostras para ensaios de laboratório. Os ensaios geotécnicos são simples, mas apropriados para as aplicações. Uma descrição dos perfis típicos existentes na unidade e seu comportamento acompanha o mapa geotécnico. Desta maneira, o profissional de planejamento, ou outro usuário, pode ter uma estimativa do tipo de material a ser encontrado na unidade. O conhecimento do meio físico, comportamento geomecânico e hidráulico visam às aplicações onde o solo é solicitado, como nos casos de fundações, escorregamentos de encostas, jazidas de solos destinados à pavimentação, habitações de baixo custo, pequenos açudes e barragens. Estima também locais ou horizontes suscetíveis à erosão e com drenagens apropriadas para aterros de rejeitos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.19950011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.