Mapeamento geotécnico regional na escala 1:100.000: considerações metodológicas

Osni José Pejon, Lázaro Valentin Zuquette

Resumo


Apresentam-se neste trabalho algumas considerações metodológicas quanto à definição e forma de obtenção dos atributos em mapeamentos geotécnicos regionais, principalmente na escala 1:100.000. Observa-se que, para mapeamentos nesta escala, os atributos fundamentais devem ser obtidos por matrizes que permitam analisar o inter-relacionamento entre os atributos. Com esta análise, verificou-se que os atributos naturais relacionados ao campo de conhecimento da Geologia são os que apresentam relação com a maior parte dos demais atributos mapeados. São ainda analisadas neste artigo as formas de apresentação gráfica dos resultados, concluindo-se que as cartas de zoneamento geotécnico geral e específico são mecanismos muito eficientes para representar as informações e interpretações obtidas no mapeamento geotécnico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.19950007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.