Material de origem do solo

Carlos Roberto Espindola

Resumo


A importância do substrato que sustenta plantas é reconhecida desde as primitivas civilizações. Na ciência, essa acepção antecede à pedologia na singular noção de rocha-mãe do solo, substituída depois por material de origem. A percepção da conexão do material de origem com o solo acima é facilmente percebida nos climas temperados, cuja formação ficou restrita ao Quaternário pós-glaciação, mas adquire complexidade nos trópicos úmidos: mudanças climáticas propiciaram ciclos pedogênicos superpostos, dificultando decifrar a natureza dos materiais que compuseram esses solos. Conforme o foco do estudo, os contatos entre o substrato geológico e o solo recebem distintas denominações e concepções ligadas ao material de origem: regolito, alterito, saprolito, horizonte C e camada D. Independentemente das suas aplicações, objetiva-se neste trabalho avaliar as diferentes concepções dos pesquisadores sobre esses termos. Assume-se maior complexidade quando o assunto se refere à gênese dos solos, principalmente em relação à distinção entre material de origem in situ e material transportado. Nesse caso, métodos sedimentológicos, datações absolutas e análises geoestatísticas são ferramentas importantes para investigar o material de origem do solo.


Palavras-chave


Rocha-mãe; Material de origem; Horizonte C; Regolito; Saprolito

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20170005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
     
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)