PRIMEIRO REGISTRO DE MACROFLORA DO PLEISTOCENO FINAL NAS MARGENS DO RIO TELES PIRES, MT, BRASIL

WILLIAM VIEIRA GOBO, ROBERTO IANNUZZI, FERNANDO ERTHAL, ERIKA MARION ROBRAHN-GONZÁLEZ DOCUMENTO

Resumo


Este trabalho tem como objetivo realizar o reconhecimento taxonômico de folhas fósseis de angiospermas, as quais foram recuperadas pelo salvamento paleontológico realizado no âmbito do Programa de Investigação, Monitoramento e Salvamento do Patrimônio Paleontológico da UHE Teles Pires. Os depósitos fossilíferos, encontrados em amostras de argilitos laminados, situavam-se no atual leito e terraços do Rio Teles Pires, dentro da área destinada ao reservatório. Na base do afloramento fitofossilífero estudado, restos vegetais em clastos de lama retrabalhados apresentaram idade absoluta entre 22.580 e 23.290 anos AP, obtida por método de radiocarbono (14C). Para a presente contribuição, foram selecionados para determinação taxonômica 27 espécimes, preservados na forma de impressões e compressões. Através da análise e descrição da arquitetura foliar dos espécimes, foram identificadas uma monocotiledônea e sete eudicotiledôneas (Albizia subdimidiata e Parkia multijuga, da família Fabaceae; Brosimum cf. gaudichaudii, da família Moraceae; Theobroma speciosum e cf. Apeiba sp., da família Malvaceae; Aspidosperma cf. polyneuron, da família Apocynaceae, e um espécime atribuído à família Myrtaceae – tribo Myrtae). A composição florística dos táxons analisados, juntamente com a distribuição geográfica dos seus representantes atuais e seus respectivos hábitos e hábitats, acusou a predominância de elementos florísticos tipicamente da Floresta Amazônica, sob regime de clima úmido. Porém, duas espécies que podem ocorrer em vegetação de savana foram assinaladas (i.e. Aspidosperma cf. polyneuron, Brosimum cf. gaudichaudii).


Palavras-chave


Folhas de Angiospermas; Rio Teles Pires, Paranaíta; Amazônia; Pleistoceno final.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2019.2.05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar