ON THE PRESENCE OF MEGATHERIUM CUVIER, 1796 (XENARTHRA, PILOSA) IN FOSSILIFEROUS DEPOSITS OF THE COASTAL PLAIN OF SOUTHERN BRAZIL

RENATO PEREIRA LOPES, JAMIL CORRÊA PEREIRA

Resumo


A presença da preguiça-gigante extinta Megatherium americanum Cuvier em depósitos do Pleistoceno na região costeira do sul do Brasil tem sido citada por diversos autores por décadas, mas descrições formais de elementos esqueletais com caracteres diagnósticos não foram ainda apresentadas. A recente descrição de um dentário do megaterídeo Eremotherium laurillardi Lund em depósitos desta região levantou dúvidas sobre a afinidade taxonômica dos materiais atribuídos a Megatherium. Aqui é confirmada a presença deste na Planície Costeira do Estado do Rio Grande do Sul (Município de Santa Vitória do Palmar), a partir de um crânio parcial coletado em um depósito fluvial da Formação Santa Vitória exposto nas barrancas do Arroio Chuí, um dentário incompleto, uma tíbia e um astrágalo encontrados na linha de costa, e de uma tíbia com a fíbula fusionada proximal e distalmente coletadas na plataforma continental pelo navio de pesquisas “Atlântico Sul”. Nos mesmos depósitos do Rio Grande do Sul (Arroio Chuí na planície costeira e Arroio Pessegueiro no centro do estado) foram encontrados fósseis de ambas as espécies de megaterídeos, o que é notável, considerando que E. laurillardi é característico da zona intertropical das Américas, enquanto M. americanum é um táxon restrito à região subtropical-temperada da América do Sul. Essa co-ocorrência poderia indicar que ambas as espécies eram simpátricas (i.e. coexistiram ocupando distintos nichos ecológicos), ou estar relacionada à mistura por processos fluviais de restos de animais que ocuparam as mesmas áreas em épocas distintas devido a mudanças latitudinais periódicas das zonas climáticas.


Palavras-chave


Megatheriidae; Megatherium; Pleistoceno; Paleobiogeografia; Paleoambiente.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2019.1.04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar