MULTIPROXY ANALYSIS (PHYTOLITHS, STABLE ISOTOPES, AND C/N) AS INDICATORS OF PALEOENVIRONMENTAL CHANGES IN A CERRADO SITE, SOUTHERN BRAZIL

LEANDRO DOMINGOS LUZ, MAURO PAROLIN, LUIZ CARLOS RUIZ PESSENDA, GILIANE GESSICA RASBOLD, EDWARD LO

Resumo


A ocorrência de vegetação de cerrado está associada ao clima semiúmido e ao Planalto Central do Brasil. A presença dessa vegetação em pequenas e esparsas áreas no Estado do Paraná, Sul do Brasil, está associada às condições climáticas pretéritas. Mudanças paleoambientais da vegetação do Cerrado na região do Campo Mourão (24º06´S - 52º23’O) são discutidas neste trabalho. As alterações ambientais foram caracterizadas utilizando dados proxy, que incluem isótopos estáveis e análise de fitólitos em sedimentos turfosos. Foram analisados dois testemunhos sedimentares obtidos em planícies aluviais. Os resultados foram comparados com o registro isotópico (δ13C) de uma trincheira na Estação Ecológica do Cerrado. Com base nos resultados, podemos inferir que em ~48.800 anos AP, a vegetação era composta principalmente por gramíneas seguidas por um período provavelmente mais úmido com expansão da vegetação arbórea ~42.280 anos cal. AP. Um período mais seco até o Holoceno Médio (~7.280 anos cal. AP) também é relatado. As condições climáticas modernas (úmidas) foram estabelecidas desde ~3.280 anos cal. AP; desde então é observado o avanço da vegetação arbórea sobre o Cerrado.


Palavras-chave


Holoceno; Fitólitos; Pleistoceno; Isótopos estáveis.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2019.1.02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar