NEOGENE CALCAREOUS NANNOFOSSILS FROM SAN JOSÉ ISLAND, BAJA CALIFORNIA SUR, MEXICO

AURORA A. JIMÉNEZ-MENDOZA, ANA LUISA CARREÑO, ADRIANA Y. MIRANDA-MARTÍNEZ, JORGE LEDESMA-VÁZQUEZ

Resumo


Um estudo de nanofósseis calcários foi realizado em duas colunas sedimentares da Bacia de Palma Sola, na ilha de San Jose, Baja California Sur, México, a fim de estabelecer a idade desses depósitos e colocá-los em um contexto cronoestratigráfico dentro da evolução do Golfo da Califórnia. Foram identificadas 66 espécies e com base na presença de Gephyrocapsa de tamanho reduzido, Reticulofenestra minuta, R. minutula, R. haqii, Pseudoemiliania lacunosa e P. ovata, é atribuído às colunas Palma Sola I e a base e parte média da coluna Palma Sola II, uma idade de pelo menos 3.6 Ma, equivalente a zona padrão NN15 de Reticulofenestra pseudoumbilica. O topo da coluna Palma Sola II não contém reticulofenéstridos. Se a sua ausência é estratigráfica, ela poderia ser mais jovem; no entanto, a falta de indicadores zonais não permite uma atribuição de idade, a qual é tentativamente considerada de pelo menos 3,6 Ma. Com base na abundância de Coccolithus pelagicus s.l, pequenos a médios Reticulofenestra spp., pequenos Gephyrocapsa e Helicosphaera spp., é inferido um paleoambiente influenciado pela ressurgência costeira.


Palavras-chave


Neógeno; Nanofósseis; Foraminifera; Golfo de Califórnia; México.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2018.3.02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar