UN POSIBLE CASO DE DIMORFISMO SEXUAL EN “VENERICARDIA” PATAGONICA (SOWERBY, 1846) (BIVALVIA: CARDITIDAE)

DAMIÁN EDUARDO PÉREZ, MAXIMILIANO JORGE ALVAREZ, CLAUDIA JULIA DEL RÍO

Resumo


“Venericardia”patagonica é uma das espécies de bivalves mais comuns presentes no Oligoceno superior–Mioceno médio da Patagônia. Autores prévios reconheceram duas diferentes morfologias dentro dessa espécie a partir de sua ornamentação externa e contorno em vista lateral. Realizaram-se análises de morfometria geométrica, utilizando Contornos Elípticos de Fourier, capturando o contorno da vista anterior das valvas de 95 espécimes e de Componentes Principais dos Coeficientes de Fourier. Os resultados mostraram dois grupos bem diferenciados, baseados na convexidade das valvas, os quais corresponderiam a machos e fêmeas, como é proposto para outros carditídeos. As fêmeas teriam conchas mais volumosas, com sua convexidade máxima próxima ao centro das valvas, enquanto os machos possuem conchas menos abauladas, com a convexidade máxima próxima à margem ventral. Estas diferenças se correlacionam com outras na ornamentação externa (mais pronunciada nos machos) e no tamanho dos exemplares (maior nas fêmeas).

 


Palavras-chave


Patagônia; Argentina; Mioceno; Variação intraespecífica; Carditidae.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2017.2.04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar