EL REGISTRO MÁS ANTIGUO DE CHASICOTATUS AMEGHINOI SCILLATOYANÉ, 1977 (XENARTHRA, DASYPODIDAE) EN EL TORTONIANO MEDIO DE LA QUEBRADA DE AMAICHA (TUCUMÁN, ARGENTINA): CONSIDERACIONES BIOESTRATIGRÁFICAS

CLAUDIA MARCELA HERRERA, GRACIELA IRENE ESTEBAN

Resumo


O registro mais antigo do gênero Chasicotatus para o noroeste da Argentina é dado a conhecer, assim como o primeiro registro de um mamífero, em sedimentos fluvio-lacustres da Formação San José (Mioceno superior-Tortoniano médio). O material corresponde a um fragmento da couraça dorsal com osteodermos móveis e fixos articulados, procedente das proximidades do arroio La Quenquiada, aproximadamente 7 km a sudeste da localidade de Amaicha del Valle, Departamento Tafí del Valle, Tucumán, Argentina. O exemplar é atribuído a Chasicotatus ameghinoi pela morfologia externa dos osteodermos móveis e fixos. Os níveis portadores da Formação San José se correlacionam com os níveis médios e superiores da Formação Arroyo Chasicó, na Província de Buenos Aires e os do Membro Los Baños (Membro inferior) da Formação Chiquimil no Vale de Hualfín-Belén, na Província de Catamarca. Os registros paleoflorísticos permitem inferir um clima quente, estacional e um ambiente com áreas de bosques abertos e savanas.

 


Palavras-chave


Chasicotatus; Dasypodidae; Formação San José; Tortoniano médio; Amaicha del Valle; Tucumán.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2017.1.09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar