ASOCIACIONES DE OSTRÁCODOS BENTÓNICOS ACTUALES Y DEL HOLOCENO DEL ESTUARIO DE BAHÍA BLANCA (BUENOS AIRES, ARGENTINA): INTERPRETACIONES PALEOAMBIENTALES

ROMINA GISELA KIHN, DINA E. MARTÍNEZ, EDUARDO A. GÓMEZ, CLAUDIA M. BOREL

Resumo


O estudo da fauna presente nas amostras de sedimento de ambientes atuais do Estuário de Bahía Blanca permitiu a identificação de diferentes associações de ostracodes que facilitaram o reconhecimento dos ambientes deposicionais do Holoceno. A partir da análise sistemática da ostracofauna encontrada nos diferentes níveis do testemunho, foi identificado um total de 11 gêneros representados por 13 espécies de ostracodes bentônicos, entre as quais houve um predomínio de Neocytherideis ruidis, Loxocythere vasriasculpta e Callistocythere litoralensis ao longo de todo o testemunho. A análise quantitativa e qualitativa da ostracofauna do Holoceno permitiu determinar os seguintes paleoambientes: na base do testemunho os sedimentos foram depositados em uma zona entremarés com marismas desenvolvidas; na parte média observou-se um aumento na energia ambiental e no topo do testemunho foram registrados depósitos de um ambiente de marismas com maior presença de águas continentais. O estudo detalhado dos ostracodes bentônicos permitiu identificar paleoambientes e fornecer novas evidências de flutuações negativas do nível médio do mar para o Holoceno.

Palavras-chave


Ostracodes; Estuário; Bahía Blanca; Paleoambiente; Argentina.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2016.3.11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar