O conglomerado de Mont Serrat e suas relações com o alto e a falha de Salvador, Bahia

Johildo Salomão Figueiredo Barbosa, José Maria Landim Dominguez, Luiz César Corrêa-Gomes, Moacyr Moura Marinho

Resumo


Durante  o mapeamento geológico da cidade Salvador, conglomerados foram estudados em detalhe na Ponta de Mont Serrat. Esta se localiza próxima a escarpa da Falha de Salvador que separa o Alto de Salvador situado a leste, da Bacia do Recôncavo localizada a leste. Estes conglomerados da Formação Salvador fornecem boas indicações dos tipos das rochas fonte e dos ambientes de sedimentação onde eles foram depositados. No Alto de Salvador foram identificadas rochas orto e paraderivadas intensamente deformadas e metamorfisadas na fácies granulito e anfibolito, alem de diques máficos e corpos de sieno-granitos posteriores. O conglomerado apresenta-se mal classificado e pouco alterado, sendo formado basicamente por clastos de granulitos e de gnaisses da fácies anfibolito. As estruturas sedimentares e a geometria dos canais identificados nos afloramentos de conglomerado indicam a atuação de vários processos incluindo tração, fluxos de grãos e fluxos de detritos, sugerindo que a deposição ocorreu em leques deltaicos que adentraram o lago tectônico da Bacia do Recôncavo. Estes fluxos se dirigiram predominantemente para SW, segundo provavelmente a direção principal de basculamento da bacia. O caráter sub-angular e a composição dos clastos levam a concluir que estes foram oriundos de áreas fontes próximas, do Alto de Salvador. Os eixos dos clastos no afloramento estudado possuem orientações dominantemente perpendiculares à Falha de Salvador, indicando um transporte também para SW, uma vez que, quando clastos são transportados por tração ao longo do fundo, o eixo maior dos mesmos tende a se orientar perpendicularmente ao sentido dominante das correntes. Como os clastos são constituídos de rochas das fácies granulito e anfibolito a crosta continental paleoproterozoica, na época da formação da bacia, estava ainda quase completa, tendo sido erodida apenas as rochas da fácies xisto-verde. A ocorrência de clastos de calcário sugere que a Formação Estância do neoproterozoico, possivelmente existia nas proximidades da Salvador na época da formação da Bacia do Recôncavo.

Palavras-chave


Conglomerados; Origem; Ambiente de sedimentação; Mont Serrat; Salvador, Bahia, Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.