O Sistema Aqüífero Urucuia

Márcia Tereza Pantoja Gaspar, José Eloi Guimarães Campos

Resumo


Sistema Aqüífero Urucuia (SAU) representa uma associação de aqüíferos que ocorrem em arenitos flúvio-eólicos do Grupo Urucuia, Neocretáceo da bacia Sanfranciscana, que compõe a maior parte da cobertura fanerozóica do Cráton do São Francisco. A área efetiva do SAU estende-se por 76.000 km² desde o sul do Piauí até o noroeste de Minas Gerais, tendo sua maior expressão em área relacionada ao oeste do estado da Bahia. Apresenta um eixo divisor longitudinal que separa o fluxo subterrâneo para o sentido oeste (bacia hidrográfica do Tocantins) e o sentido leste (bacia hidrográfica do São Francisco). A oeste do divisor há um aumento progressivo da profundidade da superfície potenciométrica, caracterizada pela presença de níveis estáticos profundos. Os dados disponíveis admitem a proposição de quatro subtipos de aqüíferos no SAU: aqüífero livre regional; aqüífero suspenso local; aqüífero confinado ou semiconfinado e aqüífero livre profundo. A existência de níveis silicificados, variações granulométricas nos arenitos e a posição geográfica e espacial são os principais parâmetros controladores da presença e/ou predominância desses subtipos de aqüífero dentro do sistema. Os parâmetros hidrodinâmicos obtidos são: capacidade específica dos poços de até 17,2 m³/h/m, transmissividade variando de 10-2 a 10-5 m²/s, condutividade hidráulica de 10-5 a 10-7 m/s, coeficiente de armazenamento da ordem de 10-4 (aqüífero confinado) até 10-1 (aqüífero livre). As reservas de água permanentes obtidas são de 3,77∙1012 m³, enquanto que as reservas reguladoras são de aproximadamente 30,78∙109 m³/ano.

Palavras-chave


Sistema Aqüífero Urucuia; Subtipos de aqüíferos; Parâmetros hidrodinâmicos; Reservas hídricas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.