Estratigrafia do Grupo Bambuí na Serra da Saudade e geologia do depósito fosfático de Cedro do Abaeté, Minas Gerais

Otávio Nunes Borges Lima, Alexandre Uhlein, Walter de Britto

Resumo


Este trabalho  descreve o Grupo Bambuí na Serra da Saudade, caracterizando depósitos de fosfato sedimentar. Apresentam-se descrições das unidades litoestratigráficas, com auxílio de coluna estratigráfica, mapa e seções geológicas. As litofácies da Formação Serra da Saudade incluem: (1) ritmito pelito-arenoso; (2) arenito fino com estratificação cruzada hummocky; (3) ritmito areno-pelítico verde (verdete) glauconítico; (4) ritmito fosfático; (5) carbonatos retrabalhados (calcirudito e calcarenito). Os sedimentos da Fm. Serra da Saudade foram depositados em uma plataforma relativamente profunda, periodicamente influenciada por ondas de tempestades, mostram padrão de granocrescência ascendente, são imaturos e depositados numa bacia sob a influência de processos colisionais. Os ritmitos fosfáticos (fosfoarenitos) estão situados próximos à cidade de Cedro do Abaeté-MG. Os ritmitos consistem de intraclastos fosfáticos em uma matriz microcristalina (micrítica) formada por grãos de fluorapatita, em adição a outros minerais detríticos como o quartzo, K-feldspato, plagioclásio, micas e clorita. A fosfatização é uma fase sindiagenética, mas com importante desenvolvimento de wavelita por alteração supergênica.

Palavras-chave


Grupo Bambuí; Formação Serra da Saudade; Sedimentologia; Glauconita; Fosfato sedimentar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.