Depositional systems and stratigraphic review proposal of the Rio Preto Fold Belt, northwestern Bahia/southern Piauí

Fabrício de Andrade Caxito, Alexandre Uhlein, Júlio Carlos Destro Sanglard, Tatiana Gonçalves Dias, Mônica de Cássia Oliveira Mendes

Resumo


Sistemas deposicionais e proposta de revisão estratigráfica da Faixa Rio Preto, Noroeste da Bahia/Sul do Piauí. A Faixa Rio Preto bordeja a margem noroeste do Cráton do São Francisco, no noroeste do estado da Bahia. A bacia precursora da faixa dobrada é representada pela Formação Canabravinha, de espessura quilométrica, composta por quartzito lítico, filito, metaritmito areno-pelítico, metadiamictito, e, localmente, metamarga. Sua deposição ocorreu em um ambiente de talude submarino dominado por fluxos gravitacionais tais como fluxos de lama e correntes de turbidez, em um rift ou hemi-graben assimétrico de direção leste-oeste, com uma borda falhada a sul e uma possível borda flexural a norte. O aporte sedimentar foi predominantemente talude abaixo, do Cráton do São Francisco a sul, para norte. Na porção norte da faixa dobrada, a Formação Formosa provavelmente representa parte do embasamento Paleoproterozoico, composta por granada-mica xisto, quartzito, metachert ferro-manganesífero, xisto verde, e localmente, intercalações de orto-anfibolito. A Formação Formosa foi provavelmente depositada em uma bacia relacionada a arco magmático 1,9 Ga atrás. Uma proposta de revisão estratigráfica é baseada em dois pontos: 1) Retirada da Formação Canabravinha da base do Grupo Bambuí e seu posicionamento como um equivalente cronoestratigráfico das formações portadoras de diamictitos das outras faixas dobradas que circundam o Cráton do São Francisco; 2) Substituição do termo Grupo Rio Preto pelo termo Formação Formosa, uma vez que suas rochas não podem ser individualizadas em formações. A sedimentação pré-orogênica na Faixa Rio Preto ocorreu entre 850 e 600 Ma atrás. Durante a Orogênese Brasiliana (600 - 540 Ma), a bacia sedimentar foi metamorfisada na fácies xisto-verde e invertida, assumindo uma estruturação quilométrica em leque assimétrico de dupla vergência.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z0375-75362012000300007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.