Uma abordagem microanalítica dos coeficientes de partição em plagioclásio e clinopiroxênio de soleiras basálticas da Formação Serra Geral, Bacia do Paraná, Brasil

Leonardo Cardoso Renner, Léo Afraneo Hartmann, Wilson Wildner, Hans-Joachim Massonne, Thomas Theye

Resumo


No presente estudo, dados detalhados de microanálise (elementos maiores e traços) em minerais de sills da Formação Serra Geral representam a primeira tentativa de avaliar o coeficiente de partição de Sc, Ti, V, Cr, Co, Ni, Cu, Zn, Rb, Sr, Y, Zr, Nb, Mo, Cs, Ba, REE, Hf, Ta, Pb, Th e U entre plagioclásio, augita e pigeonita coexistentes em 12 sills basálticos toleíticos ao longo da borda leste da Bacia do Paraná, Brasil. Estas 12 amostras são dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Goiás. Coeficientes de partição em plagioclásio foram comparados em zonas de núcleo, intermédio e borda, usando LA-ICP-MS, e os resultados foram comparados com as variações das áreas de distribuição dos elementos Ca, Al, Na e Si. O coeficiente de partição do Sr e Eu diminui com o aumento da concentração de Ca no plagioclásio e aumenta para a borda, relacionado com o aumento da concentração de Na e Sie diminuição da temperatura. O K D do Ni e V nos clinopiroxênios analisados possui correlações positivas para Mg2+, Ca2++ e Al3+ devido a altas concentrações destes elementos no núcleo, diminuindo para a borda, e correlações negativas de K D Sc, Cr, Co, Pb e Lu, devido a substituição preferencial pelo Fe2+ em coordenações octaédricas. O uso de LA-ICP-MS e EPMA possibilitam a caracterização química de elementos maiores e traços e a determinação do coeficiente de partição em minerais coexistentes e o líquido.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.