Comparação entre a investigação direta da água subterrânea e radar de penetração no solo (GPR) na área do aterro sanitário de Cuiabá (MT)

Aldecy de Almeida Santos, Shozo Shiraiwa, Alexandra Natalina de Oliveira Silvino, Welitom Ttatom Pereira Silva, Neli Assunção Silva, Alexandre Silveira, Renato Blat Migliorini

Resumo


O presente trabalho visa comparar a investigação direta da qualidade da água subterrânea (análises físico-químicas e exames microbiológicos) com o levantamento geofísico realizado pelo método de Radar de Penetração no Solo (GPR - Ground Penetrating Radar) na área do aterro sanitário da cidade de Cuiabá, no estado de Mato Grosso. Os métodos geofísicos permitiram identificar fortes indícios de que o subsolo encontrava- se contaminado, devido à alta condutividade elétrica detectado, em boa parte da área, principalmente na região das lagoas de tratamento de lixiviado e nas laterais sul e norte do aterro. Nos locais onde a disposição de resíduos era mais recente, os sinais de contaminação foram mais acentuados, mesmo havendo impermeabilização de base. A contaminação foi confirmada por investigação direta nos poços de monitoramento próximo das células de resíduos. As amostras das águas subterrâneas apresentaram parâmetros de coliformes, cor, turbidez, ferro, chumbo e manganês superiores aos padrões estabelecidos pela Portaria nº 518/04 do Ministério da Saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.