Atol das Rocas, Atlântico Sul Equatorial: considerações sobre a classificação do recife biogênico

Marcelo de Oliveira Soares, Valesca Brasil Lemos, Ruy Kenji Papa de Kikuchi

Resumo


O Atol das Rocas é considerado o único atol do Atlântico Sul Equatorial e um dos menores do mundo. Devido ao fato de não possuir corais como principais bioconstrutores e ter características morfológicas diferenciadas em relação a recifes do Caribe e Indo-Pacífico sua classificação como Atol pode ser considerada polêmica ao longo do século XX. Análises de campo e de fotografias aéreas foram realizadas para investigar as características do recife biogênico e discutir a classificação como Atol. Os resultados demonstram que existe uma série de características que confirmam a classificação na categoria de Atol e o assemelha a outros recifes de morfologia similar como forma elipsóide, desenvolvimento sobre montes vulcânicos, ilhas arenosas e maior largura do anel recifal a sotavento. Características diferenciadas incluem o anel recifal constituído predominantemente por algas calcárias, foraminíferos e gastrópodes vermetídeos; a laguna com profundidade máxima de 6m e restrita a uma pequena porção do recife; a presença de calcarenito em uma das ilhas e a presença de prováveis resíduos recifais (denominadas “rocas”) derivados de oscilações eustáticas no Neógeno.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.