Proposta de método para análise de vulnerabilidade à erosão costeira no sudeste da ilha de Santa Catarina, Brasil

Alexandre M. Mazzer, Sergio R. Dillenburg, Célia R. de Gouveia Souza

Resumo


A vulnerabilidade costeira à erosão está associada a diversos processos morfodinâmicos. Uma ampla gama de métodos é utilizada para analisar os seus níveis, em geral utilizando parâmetros geomorfológicos, taxas de variação da linha de costa, variações do nível do mar, altura de ondas etc. O presente trabalho propõe um método de análise de vulnerabilidade à erosão costeira para um trecho do sudeste da Ilha de Santa Catarina (SC), Brasil, utilizando como ferramenta de análise a compartimentação da linha de costa em células costeiras e modelagem espacial em sistema de informação geográfica. O método baseou-se em dois principais pressupostos: (1) as células costeiras são unidades homogêneas de balanço sedimentar; (2) os processos costeiros que atuam na linha de costa operam em diversas escalas temporais e, assim, podem produzir diferentes respostas quanto à vulnerabilidade costeira. A partir de oito variáveis ligadas à morfodinâmica costeira e duas taxas de variação da linha de costa em escalas interanual e interdecadal foram estabelecidos índices de vulnerabilidade costeira. Efetuou-se análise de risco das edificações situadas na orla em relação a um cenário de elevação do nível do mar. Os resultados demonstraram que a inclinação da face litorânea e a altura de ondas são variáveis importantes em ambas as escalas de análise. A distinção das análises entre escalas bem como, a abordagem utilizando unidades espaciais, remetem a subsídios para differentes ações de gerenciamento costeiro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.