Avaliação do escalonamento fractal de alguns solos brasileiros

Miguel Angel Alfaro Soto, Chang Hung Kiang, Orencio Monje Vilar

Resumo


Este trabalho mostra aspectos do sistema organizacional dos poros de alguns solos inalterados brasileiros, sob o ponto de vista da geometria fractal. O comportamento do escalonamento fractal dos poros é avaliado mediante sua distribuição por meio de ensaios de curva de retenção de água no solo. Os resultados confirmaram hipóteses apontadas por outros autores sobre a existência de distribuições multimodais para um mesmo solo. Estes picos modais guardam relação com a existência de um provável escalonamento, que se mostraram compostos por mais de um na faixa do macroporos e um na de mesoporos. Este fato contribui para uma forma peculiar e escalonada da curva de retenção que limita a utilização de modelos baseados na geometria fractal para previsão da retenção de água. Já o modelo “aqui empregado” foi desenvolvido para suprir parcialmente essas limitações e foi testado em diversos solos, mostrando que os dados obtidos pelo modelo se aproximam satisfatoriamente dos dados experimentais, embora a dimensão fractal resultante para cada solo não guarde uma relação definida com sua textura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.