Petrografia e geoquímica das rochas vulcânicas do Grupo Roosevelt, província ígnea Teles Pires, SW do Cráton Amazônico

Maria Elisa Fróes Batata, Jayme Alfredo Dexheimer Leite, Maria Zélia Aguiar de Sousa

Resumo


A Província Ígnea Teles Pires (PITP), com cerca de 40.000 km² de extensão, localiza-se na porção sudoeste do Cráton Amazônico, norte de Mato Grosso, sendo constituída por rochas vulcânicas bimodais e rochas graníticas cogenéticas de idades entre 1.8-1.75 Ga. Na região dos municípios de Juína, Castanheira e Juruena, os vulcanitos ácidos dessa província foram estudados e classificados como ignimbritos, representados por tufos suportados por matriz cinerítica, tufos suportados por cristais e tufos estratificados. Por vezes, mostram evidências de alteração hidrotermal, como resultado de provável interação com água do mar, ou de milonitização e/ou metamorfismo de fácies xisto-verde. O magmatismo que originou essas rochas possui composição não expandida, variando de dacítico a riolítico, caráter cálcio-alcalino do tipo I, tendo evoluído de metaluminoso a levemente peraluminoso e sido gerado com moderada fO2. Os resultados aqui obtidos, associados à idade em torno de 1,76 Ga, permitem a correlação desses litotipos com a unidade estratigráfica Grupo Roosevelt.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.