As anomalias geológicas e geofísicas localizadas ao norte de Itapororoca (PB), folha Guarabira

Benjamim Bley de Brito Neves, Marta Silvia Maria Mantovani, Cristina Ferreira de Moraes, Joel Barbugiani Sigolo

Resumo


Na região ao norte de Itapororoca-PB, Folha Guarabira, foram detectadas anomalias nos contextos lito-estratigráfico, geomorfológico e hidrogeológico regional. Isto se concentra numa área discriminada pelo sistema DNPM-CPRM (1974) como "vulcânicas cretácicas", sotopostas ao Grupo Barreiras. Nesta região foram definidos para o embasamento dois terrenos clássicos da Província Borborema: o S. José do Campestre (SJC, Paleoproterozóico) e Alto Pajeú (TAP, Eoneoproterozóico), respectivamente ao norte e sul do Lineamento Patos (LP). Ao longo do LP está preservada parte da cobertura do SJC, micaxistos filonitizados, amarrotados, do Grupo Seridó. Estes terrenos e cobertura estão intrudidos por plutões brasilianos que apresentam características de afiliação e isotópicas bastantes distintas entre si. Registra-se entre eles o primeiro caso de plutonismo tonalítico juvenil do Neoproterozóico da Província. Uma duricrust silicosa, com variados tipos texturais está presente na área como resquício de platôs mais elevados e dissecados, na área entre o LP e o Rio Mamanguape (alinhado por falha normal E-NE). Anomalias de F, Cr e Ni foram detectados neste silcrete, onde apenas raras frações de rochas ultramáficas e alcalinas foram passíveis de identificar. Além do mapeamento geológico, foram utilizadas 1000 estações gravimétricas, 584 das quais levantadas para este trabalho e adicionadas às outras do Observatório Nacional e da UFRN, de forma a cobrir toda a área de interesse, das ocorrências do silcrete e das estruturas circulares que aparecem em aerofotos nas adjacências.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.