ANÁLISE ESTRUTURAL DA REGIÃO DE ABADIÂNIA (GO)

ADELIR JOSÉ STRIEDER

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma detalhada análise estrutural que foi realizada na região de Abadiânia (Estado de Goiás) e que permitiu o reconhecimento de cinco superfícies deformacionais correlacionadas com processos de cavalgamento. O artigo foi dividido em cinco partes: descreve as petrotramas deformacionais, analisa a última fase deformacional e a sua relação com as fases precedentes, discute o significado regional da estrutura reconhecida e apresenta as relações estruturais entre os corpos de serpentinito e as suas encaixantes. A análise estrutural foi realizada pela subdivisão da área em domínios homogêneos com relação às superfícies K1 e K2. A segunda parte do artigo trata da análise dos dados estruturais de cada domínio delimitado para investigar a natureza das superfícies K1 e K2. Estas superfícies foram, então, definidas como superfícies conjugadas de cisalhamento direcional desenvolvidas durante a fase D3. Uma análise mais global da deformação foi realizada na terceira parte, o que permitiu determinar a posição original da superfície S2 (200-25NW), indicar uma pequena angularidade inicial entre S1 e S2 e sugerir uma relação cinemática entre o desenvolvimento de cada superfície deformacional. Na quarta parte, é realizada uma ampla discussão no sentido de correlacionar a estrutura regional observada com as estruturas normalmente descritas em zonas de convergência. A partir disto, foi possível indicar as superfícies direcionais K1 como rampas laterais de uma lâmina de cavalgamento. Estas superfícies introduziram uma componente tipo wrench que possivelmente deu origem a uma geometria "em bainha" para a grande nappe F2. Nesse caso, a atual expressão geomorfológica da Inflexão dos Pirineus pode ser vista como o resultado do movimento diferencial da lâmina de cavalgamento. Por fim, foi concluído que os corpos de serpentinito foram envolvidos em todas as fases deformacionais, pois possuem todas as superfícies deformacionais identificadas, e a sua estrutura interna é semelhante àquela das rochas encaixantes.

Palavras-chave


Deformação; Análise estrutural; Domínios estruturais; Estruturação da inflexão dos Pirineus; Zonas de cavalgamento; Estruturas direcionais; Kinks regionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.