SUBSÍDIO ESTATÍSTICO À INTERPRETAÇÃO DE DADOS DO COMPLEXO GABRO-ANORTOSÍTICO DE ANGOLA

ZENAIDE C.G. SILVA, MANUEL A.G. SILVA

Resumo


O Complexo Gabro-Anortosítico de Angola cobre 18.000 km2 que se estendem pela Namíbia e tem sido objeto de estudos geológicos recentes encontrados em várias publicações. Neste trabalho, procurou-se: 1. a identificação de um numero pequeno de parâmetros que possam caracterizar a amostragem de modo adequado, ao invés das 23 variáveis, que correspondem aos teores em elementos maiores e menores obtidos por meio de análises químicas de 55 rochas e 2. agrupar as amostras utilizando critérios tais de similaridade física que pudessem indicar algumas afinidades eventualmente ainda não detectadas ou pouco evidenciadas a partir dos diagramas de variação utilizados nas publicações referidas. Foram utilizadas técnicas de análise de fatores e de agrupamentos baseados em critérios de taxonomia numérica e os resultados obtidos estão descritos bem como sua interpretação. Os cálculos numéricos foram elaborados com a utilização do programa SPSS-PC + em microcomputador com disco de 40 Mb. A interpretação dos primeiros resultados indicou a necessidade de se realizar outras análises para uma amostragem parcial, eliminando-se algumas amostras com teores muito elevados de alguns elementos. Os resultados mostram que três fatores, principalmente as combinações de (MgO, Ni, Cr), (Ba, K2O) e (TiO2, P2O5, Y), podem ser selecionados para uma caracterização geoquímica do Complexo. O agrupamento das amostras confirmou a tese de que há uma correlação base-topo com a variação das componentes essenciais da olivina e do plagioclásio e a orientação geográfica oeste-leste.

Palavras-chave


Análise estatística; Complexo gabro-anortosítico; Análise fatorial; Análise de agrupamentos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.