PETROGRAFIA DE DUAS OCORRÊNCIAS DE PROVÁVEL ECLOGITO EM BODOCÓ E FLORESTA NO ESTADO DE PERNAMBUCO, BRASIL

HARTMUT BEURLEN, HUGO SÉRGIO VILLARROEL

Resumo


Estudos petrográficos em duas ocorrências de Ti em Bodocó e Floresta, respectivamente 600 e 400 km a oeste de Recife, Estado de Pernambuco, Brasil, revelaram a presença de prováveis eclogitos entre as rochas metamáfícas hospedeiras. Em Bodocó, as máficas são concordantemente encaixadas em gnaisses e migmatitos da Faixa de Dobramentos Paleo-Paraíba, 1,5 km ao sul do contato tectônico com a Faixa de Dobramentos Piancò-Alto Brigida, do Proterozóico Médio a Superior. A seqüência gnáissica é suposta por alguns autores como sendo o extremo setentrional do precursor do Cráton do São Francisco na sua configuração proterozòica inferior. Uma paragênese precoce, eclogítica, composta por granada+onfacita+rutilo+zoisita, é preservada como relíquia, substituída sucessivamente por quatro paragêneses retrometamórficas, quase idênticas às observadas em eclogitos do tipo C nos alpes italianos e Noruega: 1. substituição de onfacita por uma simplectita de clinopiroxênio+plagioclásio evoluindo para outra de ferro-glaucofânio + plagioclásio, e de rutilo por ilmenita e/ou titanita; 2. enriquecimento em Fe e recristalização do anfibòlio para crossita ou magnésio-riebeckita; 3. transformação dos minerais máfícos para biotita, clorita e epídoto; 4. crescimento poiquiloblástico do plagioclásio gerando gnaisses bandados. A identificação óptica dos piroxênios e anfibòlitos foi reforçada por resultados de difratometria de raios X e é coerente com as relações texturais, se assumidas reações isoquímicas na transformação de uma paragênese para a outra. Em Floresta, as metamáfícas são encaixadas por gnaisses e migmatitos do Arqueano ou Proterozóico Inferior ou, como megaencraves, em granites com 0,89 Ga, alguns km ao norte do Lineamento Pernambuco. Este lineamento marca o limite setentrional do Maciço PEAL, um suposto fragmento do precursor do Cráton de São Francisco com a Faixa de Dobramentos Pajeú-Paraíba. Da suposta paragênese eclogítica, neste caso, apenas a granada e rutilo foram preservados. Crossititos granatiferos, idênticos aos de Bodocò, e simplectitas de plagioclásio+clinopiroxênio em anfibòlitos granatiferos sem grãos de plagioclásio individualizados, são supostos produtos de retrometamorfísmo de eclogitos. As simplectitas recristalizam para agregados grossos de hornblenda normal e plagioclásio, evoluindo gradualmente para anfibòlitos granatíferos bandados.

Palavras-chave


Eclogito tipo C; Metamáfícas; Ocorrências de Fe-Ti e Cr.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.