VARIAÇÕES DIRECIONAIS NOS PARÂMETROS GRANULOMÉTRICOS: UM INDICADOR APROPRIADO PARA O SENTIDO DA DERIVA LITORÂNEA

ABÍLIO C. S. P. BITTENCOURT, GERALDO S. V. BOAS, FÉLIX F. FARIAS

Resumo


O método de análise adotado neste trabalho é baseado em um modelo proposto por McLaren (1981), segundo o qual, durante o transporte, as mudanças nas características do sedimento (média, desvio padrão e assimetria) seguem tendências identificáveis desde a fonte até o depósito. Uma vez estabelecidas, essas tendências nos parâmetros granulométricos podem indicar a trajetória de transporte do sedimento. Três praias foram escudadas, mostrando diferentes dinâmicas praiais. Um grande número de amostras de sedimento foi coletado nessas três praias, durante diferentes períodos de tempo. Os resultados mostraram que 74% dos casos de mudanças nos parâmetros granulométricos na praia de Caixa-Pregos (Ilha de Itaparica - BA), 68% na de Armação (Salvador - BA) e 66% na de Atalaia (Luis Correia- PI) coincidiram como sentido da deriva litorânea atuante nessas praias. Na praia de Atalaia, durante a estação seca, quando fortes ventos soprando continente adentro removem are ia da face da praia, somente em 25% dos casos as mudanças nos parâmetros granulométricos coincidiram com o sentido da deriva litorânea nela atuante. Nesse caso, tal discrepância é atribuída ao fato de a deflação eólica não ser uniforme ao longo de toda a praia. Resultados anômalos, ou sem nenhuma indicação, obtidos em alguns dias, estão provavelmente relacionados a erros associados com a amostragem. Esta metodologia pode, possivelmente, ser aplicada para determinar o sentido da deriva litorânea no registro estratigráfico, desde que a amostragem seja conduzida ao longo da direção deposicional e as amostras sejam coletadas na mesma superfície deposicional.


Palavras-chave


Deriva litorânea; Parâmetros granulométricos; Sentido de transporte.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.