A EVOLUÇÃO QUÍMICA DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DE POÇOS DE CALDAS - MG

WALDEMIR B. CRUZ, CARLOS A. M. PEIXOTO

Resumo


A evolução química e a origem dos constituintes das águas subterrâneas, incluindo as nascentes, fontes frias e as fontes termais, são analisadas com base no ambiente geoquímico prevalecente no Complexo Alcalino de Poços de Caldas. A origem das águas termais está relacionada a um extenso e profundo sistema de fraturas abertas, do qual foram identificadas três direções principais: N14E, NSOE e E-W. Os conteúdos em trítio, analisados em conjunto com deutério e oxigênio-18, mostram que as águas termais são meteóricas antigas, com idade superior a 30 - 40 anos, ao contrário das fontes frias de circulação superficial, que são águas recentes, características de um ambiente oxidante, ácido, com ausência de sulfetos e maior concentração de CO2 livre e Rn222. Com o aumento da profundidade, ocorre lenta e progressiva elevação do pH, enriquecimento em HCO-3 Na+, SO2-4 e SiO2, acompanhados de alta concentração de F. As águas tendem para um ambiente redutor, apresentando aumento de sulfetos e decréscimo de radiatividade.

Palavras-chave


Águas subterrâneas; Evolução geoquímica; Águas termais; Poços de Caldas; Minas Gerais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.