RELAÇÕES ENTRE POSICIONAMENTOS DE PEGMATITOS E EVENTOS TECTONO-METAMÓRFICOS NO GRUPO SERIDÓ, NORDESTE DO BRASIL

VISHW AMBHAR N. AGRAWAL

Resumo


As relações de idade dos pegmatites com as fases de dobramentos regionais (F2 e F3) e suas feições estruturais sugerem a existência de duas suítes distintas destes corpos no Grupo Seridó: uma suíte mais antiga (pré-F3) de pegmatitos intensamente deformados, apresentando, localmente, tramas tectônicas relacionadas a F2 e/ou F3 e outra mais nova (tarde após F3) compreendendo corpos pouco deformados ou não-deformados e sem qualquer trama tectônica. A maior concentração de pegmatitos, incluindo os membros de ambas as suítes, ocorre em metassedimentos de médio a alto grau, na parte leste da faixa Seridó. As estruturas e tramas tectônicas encontradas nos pegmatitos da suíte mais antiga mostram que seu posicionamento teve início durante o evento tectono-metamórfico regional F2 e terminou antes de F3. As relações estruturais dos pegmatitos da suíte mais nova, e a ausência, nestes corpos, de tramas planares e lineares, sugerem que os mesmos foram posicionados posteriormente à fase de cristalização/recristalização sintectônica relacionada ao evento tectono-metamórfico regional F3. As idades de dois pegmatitos da suíte mais nova estão situadas entre 510 a 450 Ma, o que indica uma idade tardibrasiliana para a sua colocação. Esta suíte pegmatítica parece ser graniticamente relacionada a granitos brasilianos tarditectônicos (com idades de 570 a 510 Ma). Não é possível estabelecer no presente a idade da suíte mais antiga, assim como sua relação com os granitos, por falta de dados geocronológicos e geoquímicos. Contudo, não há dúvida que seu posicionamento ocorreu cedo na história tectono-metamórfica do Grupo Seridó.


Palavras-chave


Suítes de pegmatitos; Episódios de posicionamento de pegmatitos; Fases de dobramento; Eventos metamórficos; Magmatismo granitóide; Grupo Seridó; Nordeste brasileiro.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.