ESTRUTURA DO ESCUDO SUL-BRASILEIRO: UMA REVISÃO ATRAVÉS DE DADOS GRAVIMÉTRICOS E MAGNETOMÉTRICOS

STEPHEN E. HALLINAN, MARTA S.M. MANTOVANI, WLADIMIR SHUKOWSKY, IRALDO BRAGGION Jr

Resumo


Aos dados gravimétricos existentes no sul do Brasil e no Uruguai, foram adicionados novos dados que permitiram efetuar análise detalhada das estruturas do embasamento. Os arcabouços tectônicos sugeridos por estudos geológicos e geofísicos anteriores foram testados por meio do conjunto de dados gravimétricos. As estruturas Pré-Brasilianas (Ciclo Transamazônico) mostraram ser fonte de contraste lateral de densidade, responsáveis por descontinuidades gravimétricas distintas. As anomalias gravimétricas associa- das ao magmatismo Mesozóico também são discordantes com as estruturas brasilianas e podem também ser identificadas por intermédio das fortes anomalias magnéticas associadas. São reconhecidos blocos individuais do Craton Rio de La Plata, e define-se novo bloco, aqui denominado de Bloco Paso de Los Toros. O terreno pré- brasiliano Nico Perez (fortemente retrabalhado no Brasiliano), definido no Uruguai, pelo menos a oeste do Batólito de Pelotas, forma o embasamento do Escudo Sul-Rio-Grandense. A amplificação do sinal após a eliminação das anomalias isostáticas sugere possível continuação do Cinturão Ribeira até o Rio Grande do Sul, o que não é válido para o Maciço de Curitiba. O complexo Luís Alves continua parcialmente para o sul, entretanto sua presença sob o escudo gaúcho não pode ser demonstrada pêlos dados gravimétricos. O Domínio Interno do Cinturão Dom Feliciano, em Santa Catarina, pode ser traçado até o Cinturão Granitóide Costeiro, ao norte, sendo que, ao sul, não se correlacionaria ao Batólito de Pelotas, mas poderia ter continuidade a leste do mesmo, na margem continental. Neste cenário, o Grupo Brusque não poderia estar relacionado ao Grupo Rocha?

Palavras-chave


Anomalias gravimétricas; Estruturas crustais; Arcabouço tectônico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.