GEOQUÍMICA DE ISÓTOPOS ESTÁVEIS DE CARBONO DE ROCHAS CARBONOSAS DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS

ROBERTO VENTURA SANTOS, SELMA FERNANDES, MESSIAS GILMAR DE MENEZES, CLAUDINEI GOUVEIA DE OLIVEIRA

Resumo


São apresentados e discutidos dados petrográficos e de isótopos de carbono em material carbonoso de sedimentos terciários e filhos precambianos do Quadrilátero Ferrífero. As amostras terciárias apresentam pequena variação de δ13C (-28.3 a -25.7‰) e teores significativamente mais elevados de carbono orgânico total se comparada às amostras precambianas (-29.8 a -5.9‰). A pequena variação de δ13C dessas amostras indica que elas foram pouco afetadas por processos diagenéticos e pós-diagenéticos. As amostras precambianas possuem, em geral, concentração de carbono orgânico total abaixo de 1% por peso. A maior variação de δ13C se comparada às amostras terciárias foi relacionada à composição isotópica original das rochas e a processos sedimentares e matamórficos. Esses processos teriam sido responsáveis pela quebra dos compostos orgânicos originalmente presentes nas rochas e volatilização de compostos de carbono na forma CO, CO2 e CH4. Muito embora não se saibam as condições em que essa volatilização tenha ocorrido, sugere-se que esse processo tenha sido uma possível fonte de voláteis (e.g. CO2 e CH4) durante o metamorfismo. Através de difratometria de raios-X, mostrou-se que o material carbonoso apresenta um baixo grau de cristalinidade, muito embora apresente um largo pico na região do pico principal da grafita.

Palavras-chave


Isótopos de carbono; Grafita xistos; Quadrilátero Ferrifero; Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.