IDENTIFICAÇÃO GEOFÍSICA DE ÁREAS DE ALTERAÇÃO HIDROTERMAL, CRIXÁS-GUARINOS, GOIÁS

AUGUSTO CÉSAR BITTENCOURT PIRES

Resumo


Um grande número de depósitos minerais está associado a processos hidrotermais. Na região central do Brasil jazimentos importantes, como as ocorrências de ouro de Crixás e Guarinos, Goiás, têm sua origem associada ao hidrotermalismo. Neste estudo mostramos como áreas submetidas a ação de processos hidrotermais e possuindo expressão em superfície podem ser identificadas através da análise de dados gama-espectrométricos, especialmente para o canal do potássio. Diferentemente dos estudos anteriores, efetuamos a supressão das contribuições primárias ao campo natural de radiação gama devido às variações de litologia, condições ambientais, tipos de solo e geometria de observação. Deste modo acumulações secundárias de potássio podem ser mais facilmente observadas. A supressão é efetuada através da normalização dos dados de potássio em função dos valores de tório. A diferença entre valores previstos de potássio e valores realmente medidos indicam áreas de acumulação secundária deste elemento. Procedimento similar foi conduzido para o urânio. Mapas de contorno dos desvios na acumulação de potássio e urânio para as áreas de Crixás e Guarinos indicam regiões de acumulação anômala destes elementos. Estas regiões estão associadas a áreas de conhecida influência hidrotermal. Jazimentos conhecidos na região, especialmente mineralizações de ouro, estão claramente associados às concentrações anômalas de potássio.

Palavras-chave


Áreas hidrotermalizadas; Geofísica; Espectrometria de radiação gama; Mineralizações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.