ORIGEM, SIGNIFICADO PETROGENÉTICO E IDADE DOS ORTOGNAISSES TERRA NOVA: REGISTRO DE MAGMATISMO ALCALINO EXTENSIONAL NEOPROTEROZOICO NO DOMÍNIO DA ZONA TRANSVERSAL DA PROVÍNCIA BORBOREMA

Haroldo Monteiro Lima, Valderez Pinto Ferreira, Edilton José dos Santos, Marcio Martins Pimentel, Lauro Montefalco de Lira Santos

Abstract


Os ortognaisses sieníticos de Terra Nova ocorrem encaixados na Faixa Feira Nova do Complexo Vertentes, no extremo leste do terreno Rio Capibaribe da Província Borborema, Nordeste do Brasil. Os ortognaisses ocorrem como intrusões tabulares dobradas por tectônica transcorrente relacionada à atividade da zona de cisalhamento brasiliana de Glória de Goitá, que separa o embasamento paleoproterozóico da faixa Feira Nova.  Composicionalmente as rochas variam de álcali-feldspato sienitos a álcali-feldspato granitos exibindo bandas máficas de aegirina-augita e magnetita que se alternam com bandas ricas em ortoclásio e rara albita.  Quimicamente são rochas peralcalinas a ligeiramente peraluminosas, com razões FeO/MgO e Ga/Al e concentrações Zr, Nb, Ce e Y típicas de granitóides anorogênicos derivados do manto. Altas razões Rb/ Sr (até 100), por outro lado, sugerem fonte na crosta. Os padrões de elementos terras raras (ETR) normalizados em  relação ao condrito mostram enriquecimento de ETR leves em relação aos ETR pesados e forte anomalia negativa de Eu sugerindo fracionamento de feldspato, compatível com as variações interelementares Rb, Sr e Ba, e Rb/Sr vs. Sr/Ba. Diagramas discriminantes de ambiente tectônicos são sugestivos de ambiente pós-colisional a  intra-placa. Datação U-Pb em zircão revelou a idade de cristalização dos ortognaisse sieníticos em torno de 617 ± 8,8 Ma, sugerindo a existência de um evento extensional ediacarano no Domínio Transversal da Província Borborema.




DOI: http://dx.doi.org/10.21715/GB2358-2812.2015292070

Refbacks

  • There are currently no refbacks.