Indicadores geoquímicos das condições paleoredox em folhelhos ricos em matéria orgânica da Formação Irati, Permiano da Bacia do Paraná, Sul do Brasil

Karin Goldberg, Munir Humayun

Resumo


Indicadores da paleo-condição redox foram utilizados para interpretar o ambiente deposicional da Formação Irati (Permiano) e discutir os controles na acumulação de sedimentos ricos em matéria orgânica. Os dados geoquímicos foram obtidos em 43 amostras de quatro testemunhos de sondagem de poços da Bacia do Paraná no Sul do Brasil. A interpretação desses dados permitiu inferir que a interface redox normalmente coincidia com a interface água-sedimentos durante a acumulação desses sedimentos. Dados de elementos-traços demonstram que os folhelhos da Formação Irati eram similares ao folhelho médio, exceto durante a deposição de duas camadas ricas em matéria orgânica, caracterizadas por um grande enriquecimento em U e Mo, o que sugere condições completamente anóxicas durante a deposição dessas camadas. O variável grau de oxigenação das águas de fundo é também atestado pelo grau de piritização (DOPT), pela razão FeT/Al e por indicadores sedimentológicos de aeração episódica (provavelmente decorrente de eventos de tempestade). DOPT e a correlação entre Fe e S sugerem um ambiente com limitação de ferro, onde a maior parte do enxofre está incluso na matéria orgânica e não na pirita. A razão entre Cu e Cu/Mo sugere que a anoxia de fundo foi consequência do alto fluxo orgânico. Assim, a Formação Irati provavelmente foi depositada em um corpo de água estratificado, com balanço hídrico positivo. O principal controle na acumulação de sedimentos ricos em matéria orgânica foi o alto fluxo de carbono resultante da alta produtividade primária em águas superficiais. Dessa forma, a anoxia foi uma consequência da alta produtividade, e não o principal controle na geração das rochas ricas em matéria orgânica.

Palavras-chave


Folhelhos orgânicos; Equivalentes paleoredox; Formação Irati; Permiano.

Texto completo:

PDF ePDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201620160001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank