Mapa geológico do cenozoico da região da bacia de Volta Redonda (RJ, segmento central do Rifte Continental do Sudeste do Brasil): identificação de novos grabens e ocorrências descontínuas, e caracterização de estágios tectonossedimentares

André Pires Negrão, Renato Rodriguez Cabral Ramos Ramos, Claudio Limeira Mello, Marcel de Souza Romero Sanson

Resumo


O presente trabalho traz os resultados inéditos da cartografia e análises tectonossedimentares do cenozoico da região da bacia de Volta Redonda, inserida no segmento central do Rifte Continental do Sudeste do Brasil (RCSB). Distribuídos na direção NE-SW, foram reconhecidos três depocentros paleogênicos (grabens de Colônia Santo Antônio, Dorândia, Casa de Pedra - mais importante, por seu registro sedimentar e vulcânico) e diversas ocorrências paleogênicas descontínuas (áreas de Belmonte, Jardim Amália, Cafundó, Vargem Alegre), além de dois importantes grabens quaternários (grabens do Rio do Bananal e da Usina). O preenchimento paleogênico foi relacionado a três estágios tectônicos: fase Pré-Rifte, vinculada à deposição da Formação Ribeirão dos Quatis (fluvial); fase Rifte I (principal), a que se relaciona a Formação Resende (sistemas fluviais e leques aluviais associados a bordas de falhas principais, além de vulcanismo basanítico intercalado); fase Rifte II (final), a que se relacionam os depósitos da  Formação Pinheiral (fluvial), responsáveis pela colmatação dos depocentros paleogênicos. Acumulações significativas de depósitos aluviais recentes vinculam-se ao preenchimento dos grabens quaternários. A atual configuração da região da bacia de Volta Redonda resulta da geração de diversas estruturas rúpteis vinculadas a sua abertura e deformação neotectônica. Desta forma, este segmento do RCSB é representado por um mosaico depocentros e ocorrências paleogênicas descontínuas significativamente compartimentadas por deformação netectônica, além de depocentros quaternários, vinculados principalmente ao último evento distensivo, de idade holocênica. Da identificação e caracterização destas feições, a região da bacia de Volta Redonda passa a apresentar um novo quadro de distribuição do registro cenozoico, com dimensões em torno de 40 km na direção NE-SW e 10 km na direção NW-SE.

Palavras-chave


Cartografia geológica; Volta Redonda; Tectônica; Sedimentação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500020007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank