Caracterização hidráulica dos aquíferos porosos do Distrito Federal

Tatiana Diniz Gonçalves, Christoph Lohe, José Elói Guimarães Campos

Resumo


A condutividade hidráulica (K) em meios não saturados é um parâmetro essencial para modelar fluxos de água e solutos no subsolo. Os valores de K são também importantes para estimar o potencial dos aquíferos e otimizar a gestão de recursos hídricos. Tais valores geralmente não estão disponíveis e diferentes técnicas são aplicadas para obtê-los. O objetivo deste estudo foi estimar valores de K em meios porosos não saturados na região do Distrito Federal (DF). Foram realizados testes de infiltração em diferentes tipos de solo, utilizando o método open-end-hole, e ensaios de permeabilidade, em poços rasos com profundidades específicas, como descritos por Heitfeld (1979). Em tais estimativas a estrutura dos solos foi considerada. Valores de K também foram estimados por meio de funções de pedotransferência (PTFs). A textura dos solos foi determinada em laboratório e usada como parâmetro de entrada para o cálculo das PTFs. Os resultados do método open-end-hole e dos ensaios de permeabilidade foram comparados com aqueles obtidos pelas PTFs. Valores de K de diferentes sistemas aquíferos rasos encontrados no DF variaram de 10-8 ms-1 a 10-6 ms-1. Os Latossolos apresentaram altos valores de K, enquanto que nos Cambissolos foram encontrados baixos valores. Uma tendência decrescente de condutividade foi observada com o aumento da profundidade, devido ao incremento de argila dos solos. As variações dos valores de K indicaram a heterogeneidade dos aquíferos porosos devido, principalmente, a diferença das características estruturais e texturais dos solos.

Palavras-chave


Condutividade hidráulica não saturada; Open-end-hole; Funções de pedotransferência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500020006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank