Assinatura química de óxidos de ferro associados ao enriquecimento em ferro na Formação Ferrífera Bandada Cauê - Depósito de Esperança, Quadrilátero Ferrífero, Brasil: um estudo por ablação a laser ICP-MS

Lucilia Aparecida Ramos de Oliveira, Carlos Alberto Rosière, Francisco Javier Rios, Sandra Andrade, Renato de Moraes

Resumo


As assinaturas químicas dos óxidos de ferro presentes no itabirito dolomítico e no minério de ferro de alto teor do Depósito de Esperança, localizado no Quadrilátero Ferrífero, indicam que processos policíclicos envolvendo mudanças nas condições químicas e de redox são responsáveis pelo enriquecimento em ferro na Formação Cauê do Supergrupo Minas. A variação nos conteúdos relativos de Mn, Mg e Sr nas diferentes gerações de óxidos de ferro encontradas no itabirito dolomítico, no minério de ferro de alto teor e nos veios de quartzocarbonatohematita associados à mineralização denotam uma estreita relação entre a formação do corpo de minério de ferro de alto teor e a alteração dos carbonatos. Isso indica que o itabirito dolomítico é o principal precursor do corpo de minério naquele depósito. Percolação de longa duração de fluidos hidrotermais e mudança nas condições de redox contribuíram para a alteração das razões Y/Ho, elementos terras raras leves/pesados e da anomalia de Ce com sucessivas gerações de óxido de ferro (martitahematita granular), bem como depleção dos conteúdos de elementos traço, incluindo os elementos terras raras das gerações mais recentes de especularita.

Palavras-chave


Minério de ferro de alto teor; Geoquímica; Óxido de ferro; Análise por LAICPMS.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500020003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank