Arcabouço estrutural das rochas da mina Lagoa D’anta, distrito ferro-manganesífero Urandi-Caetité-Licínio de Almeida, Bahia, Brasil

Jofre de Oliveira Borges, Simone Cerqueira Pereira Cruz, Johildo Salomão Figueiredo Barbosa, Edmar da Silva Santos

Resumo


O Distrito Ferro-Manganesífero Urandi-Caetité-Licínio de Almeida congrega um total de 35 minas de manganês, a maioria exaurida, e 1 mina de ferro, em atividade, cujas rochas hospedeiras dos minérios estão associadas com a Sequência Metavulcanossedimentar-Caetité-Licínio de Almeida, de idade paleoproterozoica. Essas unidades encontram-se deformadas pelo Cinturão de Dobramentos e Cavalgamentos Serra do Espinhaço setentrional, na porção norte do Orógeno Araçuaí. Na mina Lagoa D’anta, foram identificadas intercalações de itabirito, cummingtonita xistos, mármore calcítico e manganodolomítico, rochas calcissilicáticas e carbonato-silicáticas, metabasalto anfibolítico, além de quartzo-jacobsita xisto, solo residual rico em manganês e brecha laterítica manganesífera. O arcabouço estrutural principal apresenta trend geral NE-SW, sendo constituído dominantemente por estruturas compressionais. Esse arcabouço está associado com a evolução de duas zonas de cisalhamento transpressionais destrais, de idade ediacarana, denominadas de Carrapato, a oeste, e São Timóteo, a leste. O arcabouço estrutural na mina Lagoa D’anta reflete um maior grau de encurtamento no setor sul do Cinturão de Dobramentos e Cavalgamentos Serra do Espinhaço setentrional, na porção norte do Orógeno Araçuaí. As estruturas dúcteis relacionadas com essas fases deformacionais foram geradas em condições de metamorfismo progressivo com temperatura mínima de 550°C. Estruturas stockwork de quartzo, calcita, epidoto, grunerita e magnetita truncam as estruturas dúcteis da mina. Fraturas foram os principais canais de circulação de água meteórica que culminou com a formação de um minério supergênico de alto teor na mina.

Palavras-chave


Arcabouço estrutural; Aulacógeno; Zonas de cisalhamento; Deformação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500020002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank